Bombeiros alertam sobre os danos causados pelo mau uso de eletrônicos

Cuidado na hora de manusear é essencial para evitar acidentes

Lido 2550 vezes

Celulares, smartphones, tablets e notebooks fazem parte do nosso dia-a-dia e o uso constante, e muitas vezes descuidado, pode acabar  sendo perigoso. 
Os bombeiros alertam que mesmo carregadores em bom estado de conservação aparente podem estar com problemas. Não é recomendado que os aparelhos fiquem recarregando no banheiro da casa. A umidade pode interferir, causando choques e curtos-circuitos.
O uso excessivo de benjamins nas tomadas, por exemplo, também pode gerar uma sobrecarga de energia e afetar toda a rede elétrica local. A manutenção periódica na rede elétrica da residência é uma boa pedida.
Um outro descuido comum é usar o equipamento durante a recarga, o que pode provocar choques, principalmente se a pessoa estiver descalça em piso molhado ou com o corpo úmido após o banho.

Também é recomendável reduzir o uso contínuo e prolongado dos aparelhos, como em casos de campeonatos de jogos online com o aparelho conectado à tomada. Do contrário, pode ocorrer superaquecimento e possível descarga elétrica.

Além disso, não se deve deixar o aparelho recarregando em cima da cama ou próximo a produtos, equipamentos e objetos inflamáveis.


Primeiros socorros

Existe muitas consequências de se usar aparelhos conectados ?à? tomada e podem ser graves. Além de queimaduras, a vítima pode ter parada cardiorrespiratória, ficar inconsciente e precisar de atendimento médico.

Em casos de descarga elétrica com vítima inconsciente, deve-se desligar a energia do local. Se  não for possível, ?afastar a vítima, ?usando, por exemplo, um  cabo de vassoura com cuidado e ficar atento aos sinais vitais?.

Se a vítima estiver inconsciente e sem respiração, observ?e  os movimentos do tórax. Se  ?o socorrista estiver sozinho chame ? imediatamente o socorro pelo telefone 193 e  ?logo em seguida, sem perder tempo,  inicie as massagens c?a?rdí?a?cas.

Se houver a presença de mais pessoas, enquanto um faz as massagens, ?a outra liga para o 193. "É importante que estes procedimentos sejam feitos logo após o ocorrido, enquanto ?a? viatura ?se desloca. Outra opção é realizar a massagem cardíaca ?c?om o ?c?iclo de 30 massagens por  duas respirações boca-a-boca ”.


- Parceiros/Conveniados -


Compartilhe

Comente