Corpo de Bombeiros dá dicas para prevenir afogamentos

Seja prudente. Não superestime sua capacidade de nadar. Avalie as consequências de um possível incidente.

Lido 2008 vezes

Com o calor, passeios e banhos em rios, lagoas e praias estão entre as alternativas para se refrescar. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para que a diversão não se transforme em tragédia.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ideal é, em primeiro lugar, procurar um local conhecido e onde exista sempre a presença de guarda-vidas.

Para evitar acidentes é preciso respeitar as faixas e os avisos, além de não entrar em locais onde há alerta de perigo de morte ou em águas poluídas. Muito importante também é nunca deixar crianças sozinhas e, se for andar de barco ou qualquer outra embarcação, usar sempre coletes salva-vidas. Além destas, os Bombeiros dão outras dicas importantes.


Confira:

- Lembre-se: Todo ambiente aquático requer cuidado. As principal recomendação para garantir sua segurança é ter noção dos riscos e assumir uma postura preventiva.

- Seja prudente. Não superestime sua capacidade de nadar. Avalie as consequências de um possível incidente.

- Evite locais sem a presença de guarda-vidas

- Em água doce ou salgada, procure locais rasos e sem correnteza

- Crianças exigem cuidado redobrado. Não as perca de vista.

- Sempre que possível, opte pelo uso do colete salva-vidas (especialmente em crianças). Em água doce ou em embarcações, seu uso é imprescindível. O uso dele, certamente, fará a diferença entre vida e morte.

- Atente para a sinalização de praia. Observe a bandeira fixada no posto dos guarda vidas:

• Vermelha: risco elevado de afogamentos

• Amarela: risco médio de afogamentos

• Verde: risco baixo de afogamentos

• Preta: posto desativado

- As bandeiras vermelhas na faixa de areia indicam as correntes de retorno. Apesar da menor quebra de ondas, o local possui forte correnteza em direção ao alto-mar. Evite estes pontos. Se notar que está sendo arrastado por uma dessas correntes, mantenha-se calmo e tente acenar ou gritar por socorro enquanto nada para o lado, em vez de para o raso.

- Não tente salvar pessoas vítimas de afogamento sem estar habilitado. Neste caso, lance algum objeto que a ajude a flutuar e acione guarda-vidas ou a emergência pelo telefone 193.

- Objetos flutuantes (boias e pranchas) passam falsa impressão de segurança. O ideal é optar por um colete salva-vidas.

- Evite aproximar-se de costões. Ao caminhar sobre as pedras destes ambientes, observe antes se uma onda não poderá atingi-lo e jogá-lo no mar.

- Antes de mergulhar, certifique-se da profundidade. Um acidente pode provocar sequelas irreversíveis.

- Nunca nade após ingerir bebidas com álcool, alimentos ou se estiver passando mal ou com frio.

-Evite, ainda, áreas de saída de barco ou prática de esportes aquáticos (kitesurfe, surfe).

- Sempre acate as orientações dos guarda-vidas.

- Parceiros/Conveniados -


Compartilhe

Comente