Como entrar para o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo?

Entenda como funcionam os processos e quais são os concursos públicos para entrar no Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo.

Lido 1055 vezes

O Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do estado de São Paulo é uma instituição tradicional que existe há mais de 185 anos.

Sua principal missão, de acordo com a própria instituição, é “atuar como coordenador do sistema estadual de emergências do estado de São Paulo, provendo proteção e resposta imediata a emergências de incêndio, salvamento e resgate”.

Entrar na corporação do estado de São Paulo é um processo um pouco mais longo e complexo que os demais estados do Brasil. Isso porque a carreira de Bombeiro está atrelada à carreira da Polícia Militar.

O aspirante a Bombeiro em São Paulo precisa, antes de tudo, ser aprovado em um concurso da Polícia Militar. Raramente editais específicos são abertos no estado.

Ao ser aprovado em todas as etapas do concurso da PM SP, o candidato estará apto a se matricular no Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, onde permanecerá por mais ou menos um ano.

Caso existam vagas na corporação, e dependendo do desempenho individual durante o curso, o aluno soldado poderá escolher a carreira de Bombeiro Militar. Neste caso, o aspirante passará por um novo treinamento específico de salvamento, com duração de quatro meses.

A partir daí, existem procedimentos internos, como provas e concursos, que dão a possibilidade do soldado subir na hierarquia da corporação.

Atualmente existe um concurso da PM SP em andamento. O edital foi divulgado em 2017, com 2.200 vagas de nível médio para o Quadro de Praças de Polícia Militar (QPPM).

Como requisitos do corrente edital (nº DP-3/321/17), os candidatos precisam, ter ensino médio completo, ter nacionalidade brasileira, idade entre 17 e 30 anos, altura mínima de 1,55 (mulheres) e 1,60 (homens), entre outros requisitos.

Assim que for homologado, este edital terá duração de dois anos e poderá ser prorrogado uma única vez, por mais dois anos. Entretanto, por conta do tamanho da corporação e da ampla necessidade, é possível que novos editais sejam lançados ainda em 2018.

Ingresso via Curso de Formação de Oficiais da PMSP

Outro meio de seguir carreira como Bombeiro Militar em São Paulo é o concurso para ingressar no Curso de Formação de Oficiais – Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, realizado na Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB).

O último edital publicado foi em 2017, onde foram disponibilizadas 221 vagas para aluno-oficial da Polícia Militar de São Paulo.

O curso tem a duração de quatro anos, e o aluno sai da graduação com o título de aspirante a oficial. Caso ele faça a opção pela carreira de Bombeiro, passará por mais um curso com duração de um ano e dois meses, onde obterá o título de Oficial Bombeiro.

Já dentro da corporação, existem estágios e processos internos para que o Oficial seja graduado e aumente o posto na hierarquia.

Para concorrer às vagas, os requisitos são os mesmos do concurso da PM SP: ensino médio completo, nacionalidade brasileira, idade entre 17 e 30 anos, altura mínima de 1,55 (mulheres) e 1,60 (homens), entre outros requisitos.

O concurso é dividido em etapas, sendo: prova objetiva e dissertativa, teste de aptidão física, exames de saúde e psicológicos, avaliação da conduta social, da idoneidade e reputação e análise documental.

A remuneração inicial para o aluno-oficial da PM na Academia Barro Branco tem o valor de R$ 2.988,05.

O último processo seletivo foi organizado pela banca da Vunesp e as inscrições foram feitas pelo site (www.vunesp.com.br).

O edital completo pode ser acessado aqui.

Concursos temporários Corpo de Bombeiros São Paulo

Os últimos concursos do Corpo de Bombeiros Militar de São Paulo (CBM SP) foram realizados para contratações temporárias. Geralmente as oportunidades são para a temporada de verão do litoral paulista, onde são realizadas grandes operações de prevenção e salvamento.

No final de 2017 um edital com 600 oportunidades para a função de guarda-vidas foi lançado. Candidatos de ambos os sexos, com idade mínima de 18 anos, puderam se inscrever. A exigência de escolaridade foi de nível fundamental.

A atuação dos aprovados no concurso foi concretizada na Operação Praia Segura 2017/2018. Houveram vagas para as 14 principais cidades litorâneas do estado, como Ubatuba, Praia Grande, Santos, Guarujá e Ilha Bela, por exemplo.

Também foram disponibilizadas vagas para a capital e São Bernardo, para atuação de prevenção e salvamento em represas.

Estes profissionais trabalham principalmente auxiliando Bombeiros Militares em ações preventivas e de resgates simples. Outra frente de atuação são as ações de conscientização de risco de afogamento e prestação, primeiros socorros a vítimas de afogamento, entre outros.

Os contratos do concurso são válidos por cinco meses, entre novembro de 2017 e março de 2018. A seleção acontece em quatro etapas: prova prática, análise documental, entrega de atestado médico e investigação social.

Depois de aprovados em todas as etapas, os candidatos considerados aptos, passaram por curso de formação específica durante três semanas. Para 40 horas de trabalho semanais a remuneração oferecida é de R$ 1.290,66, mais auxílio alimentação e transporte.

Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente