O triste cenário das pessoas desaparecidas no Brasil

O desaparecimento de entes queridos é uma realidade para milhares de famílias no Brasil e no mundo. Entenda mais sobre o tema e o trabalho do CICV.

Lido 125 vezes

Entenda mais sobre o tema e o trabalho do CICV.

A busca incessante pela pessoa desaparecida e o fato de não saber se seus familiares estão vivos ou mortos pode trazer consequências sérias para os envolvidos, familiares e amigos. Aliviar esse sofrimento é uma das prioridades do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) no mundo.

O que muda na vida dos familiares após um desaparecimento?

A pessoa que desaparece é a primeira vítima. Mas essa tragédia também afeta muitas outras vidas. Os familiares de uma pessoa desaparecida geralmente não descansam até saber a sorte e o paradeiro do seu ente querido – se é que chegam a saber. O seu pesar pela perda e pela falta de notícias é agravado por outras dificuldades, como privações econômicas e trâmites burocráticos. As famílias das pessoas desaparecidas têm necessidades específicas, múltiplas e interconectadas e, enquanto elas não são satisfeitas, as famílias muito dificilmente conseguem reconstruir as suas vidas.


Ações práticas, sensibilização e acolhimento

No Brasil, o CICV acompanha os familiares de pessoas desaparecidas, a fim de compreender suas necessidades. Conjugando o conhecimento da realidade local com a experiência global, são feitas recomendações às autoridades brasileiras. Também são oferecidas capacitações em diferentes áreas, trabalhando em conjunto com autoridades e com a sociedade civil para auxiliar na melhora das respostas dadas aos familiares e na busca de pessoas desaparecidas. 

No mundo inteiro, o CICV trabalha pela implementação da Convenção Internacional para a Proteção de Todas as Pessoas contra os Desaparecimentos Forçados e pela adoção de um conceito de desaparecimento que vá além da desaparição ocasionada por ações estatais. Dessa maneira, acredita que os mecanismos para a busca de pessoas desaparecidas e a atenção às suas famílias poderão responder ao sofrimento humanitário às necessidades comuns aque atinge todos os casos, independentemente das circunstâncias.

Recomendações às autoridades
Com a experiência no trabalho com familiares de pessoas desaparecidas no mundo e, especificamente, com os familiares de desaparecidos durante o regime militar no Brasil, o CICV chegou a uma série de recomendações às autoridades brasileiras, a fim de colocar o tema de pessoas desaparecidas em discussão e melhorar o suporte dado aos familiares envolvidos nesses casos. Atualmente, uma avaliação de necessidades de familiares de pessoas desaparecidas em outras circunstâncias está sendo feita em São Paulo.
Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente