Uma homenagem aos Bravos Bombeiros

Eles arriscam a própria vida para salvar outras tantas. Encaram de frente fogo e água e lutam pelo desconhecido até o último instante

Lido 597 vezes

Uma homenagem aos Bravos Bombeiros
Eles arriscam a própria vida para salvar outras tantas. Encaram de frente fogo e água e lutam pelo desconhecido até o último instante. Sonho de quase toda criança, a profissão de bombeiro não tem nada de fantasia.

Não existe super-herói: o segredo desse trabalho, além, claro, da coragem e vontade de ajudar o próximo, é treinamento e muito, muito preparo técnico.“Hoje, tudo que nós fazemos é embasado em protocolos, é embasado em técnicas, é desempenhado com equipamentos, de uma forma muito segura, muito técnica, protocolar”, conta o tenente Miguel Jodas, do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo.

Pronto e posicionado 24 horas por dia, 7 dias por semana, 12 meses por ano, o Corpo de Bombeiros faz muito mais do que apagar incêndios. Apesar de ser a primeira coisa que vem à cabeça quando lembramos dessa profissão, o trabalho do bombeiro militar é bem mais abrangente.“O nosso trabalho é bem diversificado. As pessoas acham que bombeiro só atende incêndios. Na verdade, 25% das nossas ocorrências são incêndios. As nossas ocorrências são divididas em incêndios, salvamentos terrestres, aquático e em altura, e também a parte de resgate, que é o grande destaque do nosso trabalho hoje”, afirma.

Basta apenas um chamado. A equipe é mobilizada e lá vão eles – em defesa da vida.Passam diariamente por situações adversas. Recebem um chamado e, quando chegam ao local, encontram outro caso, às vezes, completamente diferente. Por esse motivo, o treinamento é intenso e todos estão aptos a atender qualquer ocorrência, seja ela na terra, na água ou nas alturas.“A formação é realmente bem abrangente, numa diversidade de cursos, assim como é o nosso serviço. Dessa forma, o treinamento também tem de ser bem abrangente”, conta o tenente.

Só na capital de São Paulo são cerca de 300 ocorrências diariamente e 600 mil por ano. Muito trabalho que exige total dedicação. Para eles, é mais do que isso: ser bombeiro é gratificante.

“Ser bombeiro é você ter uma capacidade de doação muito grande. É apaixonante. Se eu pudesse ter qualquer outra profissão, ainda assim eu gostaria de ser bombeiro. É realmente uma atividade, ao mesmo tempo, emocionante, técnica e certamente gratificante”, garante o tenente.Gratificante para eles, que têm a gratidão de muitos. São milhares de vidas salvas por um amigo desconhecido.






Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente