Afogamento

Dicas para para prevenir acidentes em água

Lido 264 vezes

Praia não combina com chuva - A água do mar e os espaços abertos, como a faixa de areia são ótimos para atrair raios!
Afogamento é a aspiração de líquido, causado por submersão. Infelizmente, é uma ocorrência constante e recorrente.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 500 mil pessoas morrem por afogamento no mundo. No Brasil são 7 mil pessoas mortas por ano. 65% morrem em águas doces naturais.



Bebês e Crianças Pequenas
É a segunda maior causa de mortes de crianças entre 1 e 9 anos, atrás somente dos acidentes de trânsito.
Segundo o Ministério da Saúde, apenas no ano de 2005, as mortes por afogamento com crianças de até 14 anos totalizaram 1496 óbitos.

Riscos
Muitos afogamentos acontecem nas residências.
Crianças aprendendo a andar podem cair dentro de baldes com água, banheiras, vasos sanitários e acabam sendo encontradas, muitas vezes, sem vida.


Lagos e Represas

Riscos e Cuidados
• Cuidado para não se enroscar na vegetação que pode estar no chão da represa
• Não nadar próximo de pontos de captação de água
• Evite o choque térmico. Antes de entrar na água, molhe a face e a nuca
• Certifique-se da profundidade antes de mergulhar



Piscinas

Cuidados
• Ensine flutuação às crianças a partir dos dois anos de idade, e natação, a partir dos quatro
• Não utilize bóias ou flutuadores, prefira um colete salva-vidas
• Evite brinquedos próximos às piscinas, isto atrai as crianças
• Desligue o filtro da piscina em caso de uso
• Nunca deixe uma criança sozinha na piscina. 89% dos afogamentos ocorrem por falta de supervisão.
• Isole a piscina com grades de 1,5m de altura. Elas reduzem o afogamento de 50% a 70%
• Após utilizar a piscina, coloque uma capa ou rede de proteção


Praia

Risco e Cuidados
O Estado de São Paulo conta com 650 km de costa litorânea e mais de 300 praias frequentáveis. É um dos lugares preferidos dos paulistas da capital e do interior para relaxar e ter momentos de prazer.Para isso, algumas recomendações devem ser observadas.
• Respeite as placas de advertência
• Procure sempre a orientação do Guarda-Vidas sobre o local mais seguro para nadar
• Nunca deixe de observar as crianças, principalmente se a praia estiver cheia
• Pegue com o GuardaVidas uma pulseira de identificação e coloque nas crianças
• Não entre na água com mar muito agitado
• Não use objetos infláveis na praia. Você poderá ser arrastado por uma corrente
• Não fique perto de pedras e costeiras. É escorregadio e você pode se ferir em ouriços, cracas e mariscos
• Ao pescar em pedras, observe antes se a onda pode alcançá-lo
• Afaste-se de animais marinhos, como águas-vivas e caravelas.


ATENÇÃO nas áreas de correntes de retorno. Parece ser tranquilo por não quebrar ondas, mas podem levar você para o fundo. Caso isto ocorra, nade paralelamente à praia para sair delas.

Há também as correntes laterais, que são chamadas de valas. É como um rio que arrasta lateralmente e pode não dar pé.

Evite comer muito antes de nadar, mas se comer, espere aproximadamente por 2 horas. Bebida alcoólica e praia também não combinam!


Recomendações Gerais
• Nunca tente salvar alguém se não tiver condições;
• Não superestime sua capacidade natatória. 48% dos afogados acham que sabem nadar. TENHA CUIDADO!


Se Você for o Socorrista
• Após reconhecer um afogamento, ligue para o 193, ou peça a outro para fazê-lo, antesde iniciar o socorro;
• Tente realizar o socorro sem entrar na água. Utilize uma bóia, corda, galho, etc.


Atendimento à vítima de afogamento
•Mantenha a vítima deitada lateralmente;
•Aqueça-a;
•Observe se ela respira;
•Se receber instruções do atendente do 193, socorra a vítima ao pronto socorro, caso contrário, espere a chegada da equipe especializada.


Vítima com parada respiratória
• Efetue ventilação de resgate, de preferência com uso de máscara ou ressuscitador manual;
• Se a vítima voltar a respirar, trate como no slide anterior;
• Se receber instruções do atendente do 193, socorra a vítima ao pronto socorro, caso contrário, espere a chegada da equipe especializada.


Vítima com parada cardiorrespiratória
• Ajoelhe-se ao lado da vítima e localize o centrodo tórax;
• Com os braços esticados, usando o peso dos ombros, uma mão sobreposta a outra e com os dedos entrelaçados, inicie as compressões torácicas que devem ser contínuas e ininterruptas. Não faça ventilações!
• A cada dois minutos, poderá ser feito um revezamento do socorrista, desde que a troca não demore mais de 1 segundo;
• Uma vez iniciada a Reanimação Cardiopulmonar, só poderá ser interrompida quando os bombeiros, o SAMU ou um médico presente assumir o caso, ou se a vítima mostrar sinais de responsividade;
Importante
O centro do tórax de adultos e crianças deve ser comprimido no mínimo 5cm, e em bebês, 4cm.
As frequências devem ser de no mínimo 100 compressões por minuto.

ÁGUA NO UMBIGO,
SINAL DE PERIGO!
CONTE COM A GENTE!
CONTE COM A GENTE!
Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente