Como um paciente respira com pulmão artificial?

O médico explica como é o funcionamento da máquina e quanto tempo ela pode ser usada

Lido 1015 vezes

Como o paciente respira com pulmão artificial?

A ECMO é um tratamento que acontece há mais de 15 anos e é usado por pacientes que apresentam inflamações graves nos pulmões e no coração. O médico explica como é o funcionamento da máquina:
“O aparelho retira o sangue do paciente sem oxigênio e com muito gás carbônico com um tubo na virilha do paciente. A máquina faz a troca do gás carbônico pelo oxigênio e devolve o sangue pelo pescoço rico em oxigênio. O aparelho vai respirar pelo paciente”, ensina Gaia. E completa:

E uma máquina que pode fazer tanto as funções do pulmão quanto do coração. Quando o paciente está em ECMO, ele pode ser desligado do respirador. Com isso, ganha um tempo para o pulmão se recuperar da infecção pela covid e então voltar a respirar sozinho.

Quanto tempo o pulmão artificial pode ser usado?

Os pacientes não têm um limite de tempo para usar a máquina, mas o especialista alerta que quanto mais a pessoa respirar com ajuda do pulmão artificial, maiores são os riscos.

O tempo de tratamento médio é de 10 a 15 dias, mas já tive pacientes que ficou quase 60 dias no aparelho. O que aumenta os riscos, para evitar trombose e coágulos, o paciente recebe anticoagulante na veia. Quanto mais tempo o paciente recebe esse medicamento, maiores são as de sangramento e infecção

Em resposta ao R7, a Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde) explicou que a adoção da terapia ECMO é mais uma opção dentre uma série de tratamentos que estão sendo testados no combate à covid-19.

É um tratamento ainda muito restrito e não consta no rol de procedimentos da ANS, cuja avaliação é estritamente técnica para a incorporação de novas tecnologias com objetivo de garantir a segurança clínica do paciente e a sustentabilidade e higidez do sistema de saúde.

Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente