Número de acidentes com motociclistas aumentou 47% em SP no 1º semestre de 2021, diz Detran

De janeiro a junho de 2020 foram 26.420 acidentes com motociclistas no estado; no mesmo período deste ano de 2021 foram 38.924. Na capital, Prefeitura realiza campanha pela conscientização de uma direção segura sobre motos nesta terça-feira (27), Dia Nacional do Motociclista.

Lido 562 vezes

O número de acidentes envolvendo motociclistas no estado de São Paulo aumentou 47% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020, de acordo com informações do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Na capital, a Prefeitura realiza uma campanha pela conscientização de uma direção segura sobre motos nesta terça-feira (27), Dia Nacional do Motociclista.
De janeiro a junho de 2020 foram 26.420 acidentes com motociclistas no estado; no mesmo período deste ano de 2021 foram 38.924.
Só em junho, 2020 teve 6.017 acidentes contra 7.097 neste ano, alta de 18%.
Na capital a violência no trânsito também já fez mais vítimas neste ano em comparação com o ano passado - foram 148 mortes de motociclistas em 2021, contra 146 em 2020.
Só no mês passado, 27 pessoas perderam a vida em uma moto na capital.
Dia do Motociclista
Com muito mais entregadores nas ruas, os riscos também ficaram maiores. Para tentar conscientizar os motociclistas sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e dirigir com segurança, a Prefeitura de São Paulo realiza uma campanha nesta terça.
Uma delas acontece na Avenida dos Bandeirantes, onde a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) orientou principalmente os entregadores de delivery.
O número de motociclistas que se regularizaram em São Paulo para trabalhar como entregadores saltou de 958 no ano passado para 3.435 só durante o evento "Pit Stop", do programa Motofretista Seguro, organizado pelo Detran.

Imprudência das duas partes
A relação entre carro e moto nem sempre é amistosa, e a falta de respeito no asfalto já prejudicou Iago Lázaro de Jesus, que sofreu um acidente e ficou com o pé quebrado.

É muito perigoso. Os carros fecham você. Tem que ter coragem. Você é frágil, né? Está diretamente no trânsito, disse ele.

Mas a imprudência não fica só do lado dos motoristas. Até quem é considerado "mais fraco" no trânsito também anda fora da linha.

A reportagem flagrou quando pedestres tentavam atravessar na faixa, e um motociclista passou sem respeitar o sinal vermelho - um risco para ele e para quem está a pé.

Outro flagrante, na Avenida Washington Luís, Zona Sul da capital, mostrou que um motociclista tampou a placa do veículo para driblar a fiscalização.

Em ambos os casos, a infração é gravíssima. Quem for pego, tem que pegar R$ 293,47 e leva 7 pontos na carteira.

Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente