Conheça o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo

Entenda o que é o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo

Lido 2135 vezes

Créditos da foto: Alberto Takaoka
O Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo (CB PMESP) é um Grande Comando da PMESP, cuja missão primordial consiste na execução de atividades de defesa civil, prevenção e combate a incêndios, buscas, salvamentos e socorros públicos no âmbito do estado de São Paulo.

Ele é Força Auxiliar e Reserva do Exército Brasileiro, e integra o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Brasil. Seus integrantes são denominados Militares dos Estados pela Constituição Federal de 1988, assim como os demais membros da Polícia Militar do Estado de São Paulo .

Em 23 de outubro de 2014, ganhou autonomia em relação a Polícia Militar passando a reportar-se diretamente ao Secretário da Segurança Pública, sobre temas relacionados às operações.

Histórico
Desde 1851 existiram iniciativas no sentido de constituir um serviço de combate à incêndios na cidade de São Paulo. Porém, oficialmente isso somente se concretizou em 10 de março de 1880, com a promulgação de uma lei da Província de São Paulo que instituiu um Corpo de Bombeiros com vinte integrantes, anexo à Companhia de Urbanos que era a Corporação Policial da época. Sendo assim, ao contrário dos bombeiros fluminenses, o de São Paulo tem origem dentro da Corporação Policial.

Em 1887 essa Seção foi transferida para o prédio da Rua do Trem (atual Rua Anita Garibaldi); endereço que permanece até os dias de hoje, como uma das sedes do Corpo de Bombeiros de São Paulo.

Em 1890 o efetivo foi ampliado para uma Companhia. Em 1900 as diversas Instituições de Segurança foram reunidas numa só, denominada Força Pública de São Paulo. Desde então o Corpo de Bombeiros teve sua história ligada a essa Corporação a qual, posteriormente, viria a se tornar na Polícia Militar de São Paulo.

Cronologia do Corpo de Bombeiros no século XIX
1850 - Ocorre um incêndio na Rua do Rosário (atual Rua XV de Novembro), o incêndio é extinto por uma bomba manual emprestada por um francês chamado Marcelino Gerard.
-1852 - Em decorrência de tal incêndio é apresentado na Assembléia Provincial, pelo então Brigadeiro Machado de Oliveira um Projeto de Lei de um Código sobre Prevenção de Incêndios. Nesse Código estavam regulamentados os serviços de prevenção e extinção de incêndios, ficando o povo, por lei, obrigado a cooperar com a polícia nos dias de incêndio.
-1856 - Surge o Corpo de Bombeiros da Corte (atual Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro).
-1861 - Ocorre um incêndio em uma livraria na Rua do Carmo.
-1863 - Novo incêndio, desta vez na Rua do Comércio em uma loja de ferragens.
-1870 - Um barril de pólvora explode no centro da cidade de São Paulo.
-1875 - É criada uma "Turma de Bombeiros" com dez homens egressos do Corpo de Bombeiros da Corte e que ficaram adidos à Companhia de Guarda de Urbanos.
-1880 - Um incêndio na Faculdade de Direito, determina a criação oficial do Corpo de Bombeiros (10 de março de 1880). O então Alferes José Severino Dias é designado em 24 de julho Comandante da Seção de Bombeiros com vinte homens (praças) oriundos da Cia de Urbanos.
-1883 - Ocorre a primeira troca de comando.
-1888 - O efetivo da Seção de Bombeiros aumenta para trinta praças.
-1890 - Elevação a categoria de "Companhia de Bombeiros". O efetivo aumenta para sessenta homens. O Comandante passa a ser um capitão. É criada a 6ª Zona de Bombeiros no município de Santos (atual 6º Grupamento de Incêndio).
-1891 - O’Connel Jersey assume o comando. É criado a Estação Oeste de Bombeiros (2ª Zona) - atual 2º Grupamento de Incêndio responsável pelo atendimento dos bairros da Barra Funda, Campos Elíseos e Lapa e a Estação Norte de Bombeiros (3ª Zona).
-1893 - Os movimentos de tropas federalistas no sul do país e a situação agitada do povo diante dos acontecimentos subversivos (Revolta da Armada), faziam com que os brasileiros temessem uma guerra civil. Um contingente do Corpo de Bombeiros segue para Santos integrando à Força Policial, juntando-se às tropas em defesa da causa republicana.
-1895 - É inaugurada a 3ª Zona de Bombeiros, responsável pelo atendimento dos bairros da Moóca, Brás, Belém, Penha e Vila Prudente (atual 3º Grupamento de Incêndio).
-1896 - São inauguradas as estações do Norte e Oeste, inicia-se o funcionamento do 1º Sistema de Alarmes, o "Generst".
-1900 - Unem-se todas as forças de segurança em uma só "Força Pública". É criado o Corpo Municipal de Bombeiros de Campinas, seu efetivo inicial era de oito homens.

Estrutura Operacional
CCB - Comando do Corpo de Bombeiros
• Departamento de Finanças;
• Departamento de Pessoal;
• Departamento de Segurança Contra Incêndio (DSCI);
• Divisão de Patrimônio;
• Divisão de Telemática;
• Seção de Suporte Administrativo do Corpo de Bombeiros (SSA/CB);
• Escola Superior de Bombeiros;
• Centro de Memória do Corpo de Bombeiros;
• Centro de Suprimento e Manutenção de Material Operacional de Bombeiro (CSM/MOpB);
• GB MAR .
CBM - Comando de Bombeiros Metropolitano
• 1º Grupamento de Bombeiros - Centro;
• 2º Grupamento de Bombeiros - Norte;
• 3º Grupamento de Bombeiros - Leste;
• 4º Grupamento de Bombeiros - Oeste/Sul;
• 5º Grupamento de Bombeiros - Guarulhos; Arujá, Santa Isabel, Mairiporã, Cajamar, Franco da Rocha e Francisco Morato
• 8º Grupamento de Bombeiros - Santo André, São Bernardo do Campo , São Caetano do Sul, Ribeirão Pires e Mauá
• 17º Grupamento de Bombeiros - Mogi das Cruzes, Salezópolis, Itaquaquecetuba, Suzano, Ferraz de Vasconcelos
• 18º Grupamento de Bombeiros - Oeste - Barueri.
CBI - Comando de Bombeiros do Interior
• 6º Grupamento de Bombeiros - Santos
• 7º Grupamento de Bombeiros - Campinas
• 9º Grupamento de Bombeiros - Ribeirão Preto
o 1º SGB - Ribeirão Preto do 9º GB
o 2º SGB - Araraquara do 9º GB
 Posto - Araraquara
 Posto 1 - Unidade Central;
 Posto 2 - Unidade Vila Xavier;
 Posto - Itápolis
 Posto - Taquaritinga
 Posto - Matão
 Posto - Ibitinga

o 3º SGB - Franca do 9º GB
• 10º Grupamento de Bombeiros - Marília
• 11º Grupamento de Bombeiros - São José dos Campos
• 12º Grupamento de Bombeiros - Bauru
o 1º SGB - Bauru do 12º GB;
 Posto 4 - Jaú
o 2º SGB - Botucatu do 12º GB;
• 13º Grupamento de Bombeiros - São José do Rio Preto
• 14º Grupamento de Bombeiros - Presidente Prudente
• 15º Grupamento de Bombeiros - Sorocaba
• 16º Grupamento de Bombeiros - Piracicaba
o 1º SGB - Piracicaba do 16º GB;
o 2º SGB - Rio Claro do 16º GB;
o 3º SGB - São Carlos do 16º GB; [4]
 Posto - São Carlos;
 Posto 1 - Unidade Central;
 Posto 2 - Unidade Centro da cidade;
 Posto 3 - Unidade Jardim Maracanã;
 Posto - Porto Ferreira;
 Posto - Brotas.
• Grupamento de Bombeiros Marítimo- Guarujá
o Unidade do Corpo de Bombeiros responsável pelas atividades de Guarda-Vidas em toda a região costeira do estado, além das atividades de salvamento marítimo, através de lanchas rápidas e navios de salvamento. A Unidade também é conhecida como Salvamar Paulista.
• 19º Grupamento de Bombeiros - Jundiaí
• 20° Grupamento de Bombeiros - Araçatuba






Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente