Dicas para evitar a síndrome cardíaca de feriado pós-carnaval

Saúde do coração: folia só na avenida! Cardiologista dá dicas para evitar a síndrome cardíaca de feriado pós-carnaval.

Lido 5407 vezes

O álcool com energético essa mistura pode aumentar a pressão arterial, causar palpitações e arritmias cardíacas
Dicas para evitar a síndrome cardíaca de feriado pós-carnaval

Quem gosta de curtir o carnaval deve ficar atento com os excessos que podem resultar em doenças sérias, alerta o Dr. Rogério Krakauer, cardiologista e presidente da Regional ABCDM da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP).

Durante feriados prolongados e datas festivas, geralmente as pessoas costumam deixar de lado os cuidados com a saúde, isso pode desencadear a síndrome cardíaca de feriado (Holiday Hearth Syndrome).

O consumo de álcool no Brasil é superior à média mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). E nos feriados prolongados, é comum o consumo exagerado de álcool com energético, sinaliza o cardiologista.
Para aguentar a maratona dos blocos, algumas pessoas misturam bebidas alcoólicas com energéticos. Essa mistura pode aumentar a pressão arterial, causar palpitações e arritmias cardíacas

Além do álcool em excesso, existem outros fatores de riscos com maior incidência durante o Carnaval, a desidratação, ingestão de alimentos com muito sódio e gordura, privação do sono e consumo de drogas.

Para quem já teve problemas no coração e quer aproveitar a festa, o ideal é consultar o médico cardiologista.

Pessoas com doença coronariana podem desfrutar o Carnaval, no entanto, devem realizar exames clínicos para verificar a saúde do coração. Manter todas as medicações, exercícios e não sair muito da dieta. O Carnaval é alegria e isso faz muito bem ao coração. Cantar, dançar certamente reduz a ansiedade e elimina adrenalina auxiliando no controle pressórico e arritmias, explica o doutor Krakauer.
Compartilhe
- Parceiros/Conveniados -


Comente