Cooperativismo x Empreendedorismo

Cooperar ou Empreender?

Lido 15164 vezes

COOPERATIVISMO X EMPREENDEDORISMO

O empreendedorismo é algo inovador, ele faz com que algo que já existe, seja reformulado, reinventado de modo que se torne novo, diferenciado.

Existem alguns modelos de empreendedorismo, dentre eles, o cooperativismo. Trata-se de um modelo empreendedor muito comum no interior, onde as pessoas se unem com um propósito, dividindo o custeio do negócio. Essa união é voluntária e tem o objetivo de satisfazer o bem comum de uma determinada região ou grupo de pessoas. A ideia da cooperativa é a de igualdade entre os cooperados, tanto na manutenção do negócio, administração e lucro. 

As cooperativas atuam nos mesmos mercados que empresas tradicionais e também necessitam de estratégias de posicionamento e desempenhos econômicos positivos. Contudo, a cooperativa tem o foco nos cooperados, em elevar a renda destes e favorecer a distribuição de benefícios. 

Cresce a consciência de que o "fazer juntos" pode trazer melhores resultados do que o "fazer sozinho". De modo especial, esta é uma tendência entre as pessoas mais jovens e mais afinadas com o pensamento do mundo compartilhado em que vivemos. E ganha força tanto entre jovens egressos de universidades que decidem formar uma cooperativa para levar adiante uma ideia no ambiente digital ou voltada ao desenvolvimento de um produto. 

As pessoas estão buscando uma economia muito mais colaborativa e participativa, diferente da geração anterior, que tinha uma postura de mercado, focada na formação de patrimônio individual. O interesse era acumular dinheiro para conquistar patrimônios como carros e imóveis. Agora, as pessoas querem novas relações de trabalho e renda. 

O número de cooperados no Brasil passou de cerca de 5 milhões para mais de 15 milhões entre 2001 e 2018, mesmo tendo diminuído o número de cooperativas, o que revela outra tendência atual: em qualquer ramo, prosperam os negócios mais planejados e organizados. Em compensação, não há mais espaço para aventuras, como costuma ocorrer em períodos de alto desemprego, quando as pessoas abrem um negócio por necessidade, na esperança de obter alguma renda, não por vocação empreendedora.

Mas a economia se recupera e esperanças de novos tempos para o empreendedorismo e o cooperativismo se renovam agora em 2018. Se o empreendedorismo é o ato de criar, gerenciar, assumir riscos, enxergar oportunidades e observar mecanismos e meios para a obtenção de lucros, o cooperativismo é o caminho para uma economia compartilhada e com mais justiça social

Contudo o cooperativismo e o empreendedorismo caminham lado a lado para o sucesso. Lembro das vantagens de uma cooperativa que além de favorecer o cooperado, quem é o mais beneficiado é o cliente tomador de serviços desta cooperativa, pois ele ganha na eficiência tendo ali a segurança jurídica e o respaldo de profissionais conhecedores do assunto e engajados para além de tudo oferecerem sempre o melhor custo benefício, os melhores profissionais quando falamos da cooperativa de trabalho e cooperar é o caminho, se você é um cliente busque o diferencial que uma cooperativa formada por empreendedores com o mesmo propósito pode oferecer, digo que a diferença de custos é altamente rentável ao cliente, pois diminui assiduamente os seus custos mensais e uma grande folha de pagamento, pois todo os tributos, mesmo com a reforma trabalhista ainda são altos e se o empresariado brasileiro quer mesmo que a relação de emprego e renda se estabeleça para esta nossa economia pensem bem e contratem uma cooperativa séria, busque saber se ela está devidamente em dia com suas obrigações exigindo antes de fechar qualquer contrato suas certidões negativas, elas ajudam na tomada de decisões. Mas façam essa experiência, vocês terão uma produtividade maior e um grupo comprometido em manter a qualidade dos serviços em sua empresa.

Compartilhe

Comente